Qualidade

Qualidade que se vê na mesa

Para a Fröhlich, a busca pela Qualidade é um compromisso assumido desde a sua fundação, em 1955. A estruturação desta política permitiu à Fröhlich atuar na melhoria contínua de seus produtos, processos e serviços, promovendo o crescimento através da qualidade e permitindo alcançar a eficácia operacional, sem perder o foco no cliente e na satisfação do consumidor final. A conquista da Certificação ISO 9001, objetivo que a empresa tem buscado continuamente, vai permitir a todos envolvidos, colaboradores, clientes e consumidores, ter a certeza de que trabalhamos buscando constantemente a melhoria dos processos e serviços, promovendo a satisfação do cliente, a melhoria do ambiente de trabalho, a redução dos desperdícios, e obtendo, com isto, o crescimento da empresa e o incremento dos resultados.

Relações com Fornecedores

Os produtos da Fröhlich precisam atender a uma variedade de normas de legislação, qualidade e segurança para chegarem sempre da melhor forma na mesa do consumidor. Para garantir esta qualidade, a Fröhlich gerencia seus fornecedores para garantir que eles atendam a todas essas exigências essenciais.

O fornecedor recebe visitas técnicas, que avaliam suas condições de produção, o cumprimento de normas legais e técnicas e a adequação às BPF – Boas Práticas de Fabricação.

Antes que cheguem à empresa, os produtos passam ainda por rigorosos testes de conformidade, onde cada carga recebida é avaliada e testada pelo setor de Controle de Qualidade, que retira amostras homogêneas de cada uma para realizar análises físico-químicas, de umidade e classificação, sendo devolvidas em caso de reprovação.

Os cereais em conformidade são conduzidos ao beneficiamento, que visa eliminar as impurezas e selecionar os melhores grãos, que são então processados e embalados para serem levados à mesa do consumidor. Mesmo depois de embalados, uma amostra de cada lote produzido no dia fica retida no laboratório para controle e rastreabilidade. Este procedimento visa atestar a conformidade e garantir a qualidade exigida em cada estágio do fornecimento.

O processo finaliza na escolha do consumidor, que opta pelos produtos da marca com a confiança de estar adquirindo um produto de qualidade. Esta confiança é que tem permitido à Fröhlich o aperfeiçoamento constante de seus processos, garantindo o padrão de qualidade elevado e a satisfação plena de seus consumidores.

Aflatoxina e Realização de testes

A aflatoxina é a denominação dada a um grupo de substâncias que são tóxicas para o homem e para os animais. É uma espécie de fungo. A ocorrência da aflatoxina é maior no amendoim, mas também pode ser encontrada em cereais como o milho, trigo, cevada e outros, sementes oleaginosas, produtos curados etc.

A Fröhlich sempre mantem-se atenta para as questões de higiene e saúde dos produtos, realizando testes periódicos que garantem grãos sem aflatoxina e com mais qualidade para o consumidor final, atendendo também a legislação do MAPA.

Controle de Qualidade do Feijão

Não é à toa que o Feijão Fritz & Frida foi escolhido como o melhor feijão do Rio Grande do Sul e o 2º melhor do Brasil, entre 22 marcas pesquisadas. Esse reconhecimento foi atestado através de uma pesquisa realizada em abril/2013 por um órgão que representa uma associação de consumidores brasileiros. Essa pesquisa avaliou rotulagem, capacidade de expansão, prova de cozimento e análise sensorial.

Confira passo a passo como é realizado o controle de qualidade

  • Em cada carga que chega à Fröhlich é feita a coleta de amostras do feijão. Elas são levadas ao laboratório homogenizado e são retiradas em média 300 gramas para a realização do teste de cozimento, onde todos os grãos devem ficar macios após 65 minutos de cozimento em panela normal, que avalia a maciez do grão. Além disso, o produto passa também por um teste de umidade, realizado por um equipamento que determina o percentual de umidade dessa amostra. O grão ainda é classificado conforme legislação em vigor, que atende a norma do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e considera os grãos defeituosos, os classifica em Tipo 1, que pode apresentar tolerância de 2,5% de grãos defeituosos ou Tipo 2, que permite até 6,5% de grãos com defeito. Depois de todos esses testes, a carga será aprovado ou devolvida.
  • Depois de recebido, o feijão passa pelo polidor, onde é peneirado e escovado.
  • Após, passa pela mesa decimétrica , onde é realizada a separação pela densidade do grão.
  • Depois, passa pela selecionadora, onde é retirado do produto grãos e impurezas com cores diferentes no mesmo formato e peso de grão.
  • Finalmente é levado aos silos onde uma peneira retira as casquinhas do processo e logo após, é empacotado, armazenado, comercializado e distribuído ao ponto de venda, até chegar à você.